1. O que é a Coolmeia? Quem somos afinal?

 

A Coolmeia é uma rede de pessoas dedicadas à tarefa comum de enfrentar os grandes desafios do nosso tempo.

 

Somos uma rede de pessoas organizadas de forma horizontal e não-hierárquica dedicada a enfrentar os grandes desafios do nosso tempo. Somos um grupo de visionários unidos pela tarefa de encontrar, compartilhar, discutir e aprimorar informações, atitudes e soluções voltadas para o bem comum, e montar um conjunto de recomendações de práticas a serem implementadas por indivíduos ou grupos de pessoas em suas casas, instituições, coletivos ou comunidades com o objetivo de trazer justo e verdadeiro benefício ao maior número de pessoas possível.

 

Para saber mais, clique em Quem Somos. (link para o Quem Somos)

 

2. O que não é a Coolmeia?

 

A Coolmeia não é uma organização hierárquica nem uma instituição ou organização formal. Não é nenhum braço de qualquer partido ou instituição política, não mantém vínculos governamentais, empresariais ou comerciais.

 

Entretanto, se propõe a articular indivíduos, organizações e instituições com interesses e afinidades comuns e, em função disso, pode divulgar e integrar ações oriundas de instituições tanto estatais quanto corporativas.

 

3. Como a Coolmeia se organiza?

 

A Coolmeia se estrutura como uma rede distribuída de pessoas, que se conectam diretamente à Coolmeia e/ou a grupos locais ou temáticos constituídos igualmente como redes distribuídas.

 

A Coolmeia é uma rede distribuída: não tem centro, não tem diretoria, coordenação e não tem, nem mesmo, uma equipe formal de animação ou facilitação, o mesmo sendo válido para todos os seus grupos. Os animadores e administradores aparecem naturalmente, de acordo com seu próprio ímpeto de fazer a iniciativa crescer.

 

Para saber a diferença entre uma rede distribuída e uma rede centralizada (ou descentralizada, quer dizer, multicentralizada) dê uma olhada nos diagramas de Paul Baran (1964):

 

DIAGRAMAS DE PAUL BARAN – VER EM https://www.coolmeia.org/pdf/Coolmeia-v1.0.pdf

 

Pessoas | Pessoas são todos os conectados à Coolmeia, seja participando de algum grupo, coletivo, rede ou movimento, seja individualmente.

Grupos | Os Grupos da Coolmeia são os grupos temáticos de pessoas conectadas que constituem a Coolmeia e que se reúnem para compartilhar discussões e atividades sob temas comuns.

Favos | São núcleos locais, geograficamente estabelecidos, de membros da Coolmeia e redes, movimentos, organizações e instituições parceiras

Times | São grupos que possuem tarefas específicas dentro da rede, tarefas de suporte primário, funcionando como Grupos de Trabalho a serviço dos demais Grupos e Favos

Metassistema | São grupos que tem a tarefa de estabelecer a sustentabilidade da rede, através da execução de tarefas fundamentais como a Mediação, a Integração, a Adaptação e a formulação da Identidade da rede.

 

Cada grupo de pessoas que, em uma determinada localidade ou em torno de um determinado tema ou atividade, resolve constituir um Grupo da Coolmeia, tem total autonomia para estabelecer sua própria agenda de atividades, sua estrutura e seu regime de funcionamento, desde que assuma as Bases de Unidade e de Diálogo da Coolmeia e se paute pela sua Carta de Princípios.

4. Mas, afinal, o que faz a Coolmeia? Quais são os seus objetivos?

 

Na Coolmeia quem faz as coisas são sempre as pessoas, jamais as “instâncias”. As pessoas conectadas na Coolmeia se dedicam a várias atividades:

 

a) conectamos pessoas interessadas em conhecer mais sobre cooperação na solução de problemas comuns à humanidade, altruísmo e desenvolvimento sustentado (seja pelo estudo, pela investigação teórica, pela experimentação ou, inclusive, pela vivência-em-rede) e em compartilhar tal conhecimento com outras pessoas interessadas em conhecer mais sobre o mesmo tema;

 

b) facilitamos a livre interação horizontal entre as pessoas e estimulamos a criação de grupos (clusters territoriais ou temáticos) voltados aos objetivos da Coolmeia, os quais – em virtude do compartilhamento de agendas – podem vir a se tornar verdadeiras comunidades de aprendizagem e ação (de vez que a rede geral composta por todos os seus conectados não conseguirá ter a densidade de interações suficiente para gerar comunidade);

 

c) estamos gestando o embrião de uma Nova Economia, de uma Nova Política, de uma Nova Sociedade e de uma Nova Humanidade, mais cooperativa, justa, convivial, equânime e sustentável, através das experiências sociais que realizamos e dos exemplos que polinizamos;

 

d) buscamos colecionar, agregar, sintetizar e disseminar ferramentas, modelos, métodos, manuais, ideias, atitudes e soluções capazes de construir um presente e um futuro melhor para todos nós. Chamamos esse processo de Nuvem de Soluções;

 

e) estimulamos a conexão de uma pequena multidão de pessoas de sorte a criar uma efervescência capaz de ensejar a eclosão de certos fenômenos próprios de redes altamente distribuídas  e, ainda, a criação de uma base potencial de crowdsourcing que consiga intensificar a criação de novas ferramentas de mobilização e mudança humana, social e ambiental;

 

f) organizamos talkoots, palavra finlandesa que significa “encontro de amigos ou vizinhos com o objetivo de realizar uma tarefa”. Estes encontros podem ser planejados online e implementados localmente, divulgadas através da Coolmeia e outras redes sociais e servindo de exemplo para iniciativas similares em outras localidades.

 

Para saber com mais detalhes clique em O que fazemos e Quais são nosso Objetivos https://docs.google.com/document/d/1XtGn8_BiS_BreU3eurShelu7QPPevEcFVSzd39d1Wsw/edit

 

5. Quem financia a Coolmeia?

 

Não há patrocinadores, apoiadores ou parceiros institucionais oficiais da Coolmeia. A Coolmeia é financiada pela atividade pro bono de seus membros, não havendo qualquer pagamento compulsório de taxas, mensalidades, anuidades, matrículas ou recebimento (em dinheiro ou em outros bens) por venda de serviços. As  fontes de renda e recursos são oriundas do trabalho dentro da Economia Convencional, doações diretas que visam suportar indivíduos ou grupos de atividades específicos da Coolmeia, e os recursos que são produzidos e trocados dentro do sistema de Economia Viva da Coolmeia, um sistema de produção, distribuição e utilização de bens e serviços produzidos internamente.

 

6. Quais são as ferramentas de interação utilizadas pela Coolmeia e qual é a sua estrutura?

 

A Coolmeia não é um site de relacionamento ou um espaço genérico de convivência virtual onde cabe qualquer coisa e sim uma coligação de pessoas que se articulam horizontalmente para compartilhar ferramentas, modelos e ideias que geram Capital Social, ações em prol da sociedade e do ambiente.

 

Para poder conhecer com mais detalhes cada ferramenta, clique em https://docs.google.com/document/d/1JSomrz114tGqeQEOpIJhUGWapoPRqr9keeOPvOioZZ4/edit (depois colocar o link definitivo)

 

Para conhecer o sistema organizacional da Coolmeia, acesse nosso Mapa Mental

 

7. Quem pode participar da Coolmeia?

 

Quaisquer pessoas que concordem com seus objetivos, sua Bases de Unidade e suas ideias fundamentais (constantes da sua Carta de Princípios).

 

Qualquer pessoa que dentro de si tenha um desejo de compartilhar e cooperar para produzir um mundo diferente, melhor para todos.

 

8. Quem dirige a Coolmeia?

 

Ninguém em particular, quer dizer, todos os participantes, por autoregulação emergente. Os instrumentos de interação usados pela Coolmeia (os sites, os subsites, os blogs, a wiki, a comunidade, a ágora…) são administrados por seus administradores formais. Mas o papel desses administradores das ferramentas de netweaving, de animação e integração da rede usadas pela Coolmeia não é o de chefes, presidentes, diretores, nem mesmo o de líderes. Eles podem ser, no máximo, netweavers (animadores, tecedores da rede) – não comandantes, mas coordenadores a serviço da rede.

 

Muitas vezes os administradores de sites e grupos em uma plataforma interativa não cumprem nem mesmo o papel de netweavers (tecelões de redes). São apenas pessoas que tomaram a iniciativa de abrir um site, formar um grupo, colocar um tema em discussão em um fórum ou marcar um evento. Deve aderir a essas iniciativas apenas quem quiser.

 

Quem não quiser aderir, por motivo de discordância, pode sempre dizer isso para as pessoas que tomaram a iniciativa. E também para todas as outras pessoas conectadas.

 

Ademais, quem não está totalmente satisfeito ou confortável com o que foi proposto, pode propor outra coisa. Ou – a permanecer tal descontentamento ou desconforto – pode abrir um novo grupo ou um novo site (coisas que podem sempre ser feitas por qualquer pessoa conectada, mesmo na ausência de descontentamento ou desconforto). Nesse caso as pessoas conectadas à Coolmeia podem simultaneamente participar dessa outra ferramenta de interação que foi criada (por qualquer motivo).

 

A liberdade na Coolmeia não é apenas a liberdade (positiva) de adesão ou a liberdade (negativa) de segregação (abandono), mas, fundamentalmente, a liberdade (inclusivamente co-operativa) de pertencer a várias comunidades simultaneamente e de comparecer em seus respectivos instrumentos de interação.

 

9. Como são tomadas as decisões na Coolmeia?

 

Não há, a rigor, tomada de decisão na Coolmeia. Assim, também não há um método (ou procedimento) para regular qualquer dilema da ação coletiva.

 

Quando há discordâncias de opiniões sobre determinado assunto, se pode:

1. Não fazer nada

2. Tentar evoluir na conversação buscando um consenso ou uma nova posição que permita o avanço

3. Se nada mais tiver dado certo e se o impasse estiver atravancando algum processo importante da rede, as pessoas interessadas podem tentar usar algum mecanismo de deliberação e votação. OBS: Votar sempre gera escassez e “lados” vencedores e vencidos, e deve ser usado com a máxima moderação para evitar as consequências de polarização características dos processos de votação.

 

Todos os membros da Coolmeia são livres para submeter aos demais qualquer proposta relacionada ao propósito e aos temas da rede, devendo aderir à proposta os que concordarem com ela e não sendo estimulada qualquer tipo de reprovação, censura ou lamentação dirigidas aos que – em qualquer número – dela discordarem.

 

10. A Coolmeia quer se expandir? Para que? E como?

 

A Coolmeia não é uma organização se expandindo e sim uma idéia se disseminando. Como a vida – na bela imagem de Lynn Margulis – ela “não se apossa do globo pelo combate e sim pela formação de redes”. No plural. O modelo de organização da Coolmeia é fractal. Cada comunidade de aprendizagem, de ação e de exemplo que se forma é um Favo da Coolmeia e, ao mesmo tempo, a Coolmeia toda. Coerentemente com tal modelo de organização, a expansão da Coolmeia se dá pela multiplicação dessas

comunidades.

 

11. Como ajudar a Coolmeia?

 

A Coolmeia é um repositório de ideias simples que podem ser implementadas localmente bastando para isso a reunião de algumas

pessoas interessadas em melhorar a comunidade em que vivem.

 

Se você acredita que tem dentro de si um pouco do espírito empreendedor social necessário, navegue pelas nossas Ideias ou pela nossa Wiki e escolha algo pelo que você interessa, junte alguns amigos e ponha as mãos na massa.

 

Saiba com mais detalhes, clicando no link a seguir, Como Ajudar.

Nos diga o que você sabe ou quer fazer!

 

Sabe qual é a melhor forma de ajudar a Coolmeia? É justamente fazendo aquilo que você mais gosta ou melhor sabe fazer compartilhando este conhecimento ou ação com outras pessoas, de forma a construir capital social, ou seja, bens e serviços que sejam de todos, que tragam benefícios muito além daqueles tradicionais que se resumem ao nosso próprio bolso ou da nossa família.

Diga o que você quer fazer para nos ajudar e suba na embarcação! Nossa viagem é longa e sua companhia pode nos fazer falta!